Apenas o HASH é armazenado na cadeia de bloqueio, como prova (timestamping) para o documento emitido; todos os documentos são guardados nos nossos servidores privados dedicados.
A prova de Hash é acessível (1) no perfil dos destinatários, (2) na versão (pública) digital protegida do Certificado Smart (partilhada apenas pelos destinatários).
Esse artigo foi útil?
Cancelar
Obrigado!